Série Harmônica

Geralmente quando uma nota musical é passada por algum instrumento musical ou até mesmo pelo tom da voz do ser humano vem à imaginação que escutamos somente uma nota musica apenas, no entanto essa nota não irá atuar sozinha. Na verdade ela vai produzir vários sons que aparecem de forma quase que imperceptível aos ouvidos, mas que de fato estão ali presentes para fazer parte do sim. Nesse caso a nomeamos de Série Harmônica.

seria-harmonica_1

Existe uma forma simplificada de tentar visualizar essa série, que no caso seria imaginar uma corda que está vibrando. Embora os olhos não consigam perceber, mas a corda ao ter vibrações se reparte em duas porções idênticas, logo depois de forma sucessiva se reparte em três, em quatro, e em quantas outras porções forem permitidas. No caso, a 1º vibração é a que surge de forma mais perceptível em relação às demais e por isso é a responsável por dar nome à nota.

Exercícios para adquirir boa EMBOCADURA

Nunca te envio Spam

Para que se possa compreender ainda mais acerca desse processo é necessário que se tenha pelo menos um pouco de conhecimento sobre Física, mas não necessariamente será preciso você fazer cálculos ou mesmo formulas para entender a Série Harmônica.

O que de fato é importante para você saber é que a corda Dó, ao sofrer vibrações acaba produzindo a nota referente a essa corda, ou seja, a nota Dó e ao se repartir ao meio produzirá a nota Dó só que de forma mais aguda.

seria-harmonica_2

Esse Dó por sua vez irá se repetir a cada múltiplo de 2, ou seja, a partir do momento em que a corda for dividida em quatro partes, ela estará realizando novamente a mesma nota, e vai reproduzir o Dó de novo com a corda estando dividida em oito partes idênticas. O restante das divisões passará outras notas. Para fins de entendimento veja o que foi falado a partir do desenho abaixo.

seria-harmonica_3

Essas partes que vão se repetir chamamos de Harmônicos. Entenda que quanto menor for o número de divisões mais impacto terá o som, ou seja, mais forte ele será. É por esse fato que é possível ouvir de forma nítida a nota Dó em sua respectiva corda de mesmo nome tendo em vista que o seu primeiro Harmônico é o que vai lhe identificar. Sem contar que ele ainda recebe o reforço dos Harmônicos dois, quatro e oito.

Um ponto essencial que você precisa saber é que os Harmônicos quando são multiplicados por dois, terá sua repetição a partir do seu múltiplo. Um exemplo que podemos citar é o Sol que surge no terceiro harmônico também vai aparecer no sexto e também no decimo segundo, uma vez que em cada ponto destes representa um múltiplo do primeiro.

Se você notar neste exato momento, a Matemática e a Física estão agindo conjuntamente na emissão dos sons. Agora você pode estar se perguntando: Mas por que isso tem importância?

Bom, a música em si é produzida tendo por base notas combinadas, algumas se apresentam de maneira mais consonante já outras são mais dissonantes.

As notas musicais podem não combinar umas com as outras em alguns casos, já em outras situações as mesmas notas parecem soar muito bem juntas e isso de certo modo se deve também a questões adversas ao ambiente musical, como os fatores culturais por exemplo. Muitas vezes uma música que para você não soa tão bem, para outras pessoas podem ser consideradas excelentes músicas e isso decorre da diferença cultura entre vocês.

Outro fator que também poderia explicar tão desconforto ao escutar certas músicas, seria a mais pura Física, pois é fato que algumas combinações musicais por soarem de forma mais confortável acabam sendo melhores de ouvir.

As combinações de notas do tipo consonantes presentes na Série Harmônica permitem a formação de um acorde Perfeito maior, mas para isso acontecer é preciso entender primeiramente quais notas são as consideradas consonâncias. Veja a seguir a imagem das cordas de modo que você possa ver mais claramente uma série de forma extensa.

seria-harmonica_4

Para você que não tem um bom entendimento acerca desse meio musical é importante que consiga diferenciar notas consonantes de notas dissonantes. As notas em consonância promovem um repouso e ao mesmo tempo estabilidade sonora, já as notas em dissonância promovem uma certa tensão, uma maior movimentação.

De um modo geral para que se entenda da melhor forma possível a Série Harmônica é preciso saber que na medida em que os Harmônicos ficam mais distantes do primeiro, maior dissonância ele apresentará, onde um Harmônico 13 será bem mais dissonante do que um Harmônico 2 que no caso fica bem perto do primeiro Harmônico.

A série Harmônica pode ser dividida em 3 etapas que são a Consonância perfeita, a imperfeita e as dissonâncias.

seria-harmonica_5

Na cor azul escuro está a Consonância perfeita, na cor azul claro está presente a imperfeita e na cor vermelha estão as Dissonâncias.

De acordo com essas informações será possível compreender melhor a Série Harmônica, as notas que a constitui bem como a sua divisão.

About The Author

William Cezario

Originário de Brasília DF, iniciei meus estudos musicais na CCB do Gama-DF aos 9 anos de idade, Hoje sou encarregado musical, e profissionalmente sou músico na Banda de Música do CBMDF. Este site tem por objetivo a troca de experiência musical entre os músicos da CCB e a qualquer outro admirador da arte musical.

Comentários

3 Comments

  • joao conrado neto ....... músico ccb sax alto ..

    Reply Reply 9 de março de 2017

    esto esforçando para aperfeiçoar na orquestra ccb não esta facil …………….

  • André Coelho

    Reply Reply 1 de maio de 2017

    Poxa, fiquei bastante surpreso positivamente em ver que temos um site que aborda os assuntos musicais mais afundo.
    Parabéns pela iniciativa, tenho certeza que você tem ajudado muita gente.

Leave A Response

* Denotes Required Field